Mondo no O Globo


[clique para aumentar]
Rubino foi entrevistado pelo jornal O Globo, que fazia uma reportagem sobre o atendimento bancário. Local: Rio de Janeiro. Data: Faz tempo…

A Natureza pergunta: Por quê?

???
[photo by Rubino]
(Estou compartilhando com vocês uma foto que fiz há alguns meses atrás. É uma foto que tem um caráter jornalistico, e reflete minhas apreensões quanto ao mundo em que estamos)
Parece-me que todo o “bem material” tem um dono. E o dono defende sua propriedade com unhas e dentes.
Já a poluição e o lixo não são de ninguém. Ninguém é dono do lixo. O lixo é uma antipropriedade.
Bem, na verdade o lixo é empurrado para as pessoas menos capazes de se livrar dele. Ele vai para as favelas, para os esgotos, para os lixões a céu aberto. Também ninguém liga para a Natureza.
Em poucos meses conseguimos acabar com uma floresta milenar, mas somos incapazes de deter o deserto que avança sobre o seu lugar. Quanto mais fazemos a natureza obedecer aos pretensos caprichos da nossa civilização, mais expostos ficamos à sua indiferença, à sua força invisível.
O lixo também é natureza. Tudo nele já estava aqui. Todos os átomos, prótons e elétrons. E os quarks, neutrinos, anti-prótons e dezenas de outras partículas que o homem não sabe nada a respeito ainda…
Não é ao lixo que nossa indiferença à natureza nos leva. Não. Nossa indiferença à natureza nos leva à Máquina.
E é porisso que cada vez mais trocamos idéias através de máquinas, como esse computador, e não conversando e tomando chimarrão frente a frente, embaixo de uma árvore…

Corrente

1. Pegue o livro mais próximo de você;
2. Abra o livro na página 23;
3. Ache a quinta frase;
4. Poste o texto em seu blog junto com estas instruções.
No prazo de minha existência completarei o projeto que me foi proposto, aos poucos tomando conta dessa tela e do pincel“.
Perdas e Ganhos – Lya Luft
(aprendi no blog da mariana)

Non ducor, duco

SP Rulez

Essa é bandeira da Cidade de São Paulo. A inscrição em latim diz: “Não sou conduzido; conduzo“.

1000 Acessos no Mondo

Atingimos hoje a marca histórica de 1.000 acessos. Obrigado a todos leitores que nos prestigiam diariamente, semanalmente ou mensalmente.
Rumo ao acesso 10.000 !!!

Capa da ZH em 99 / MP3


Em 1999 Rubino foi matéria de capa da Revista ZH, do Jornal Zero Hora de Porto Alegre.
O tema da entrevista foi sobre o MP3, que naqueles tempos começava a se tornar popular entre os internautas.
{Clique nas imagens para aumentar as matérias}

Kill Bill

killbill.jpg
Finalmente foi ver o Kill Bill. Aquilo não é o cinema que estamos acostumados a assistir, ou o que estamos acostumados a assistir não é cinema.
Tarantino, o Diretor, é a máxima expressão do jargão “Uma idéia na cabeça e uma câmera na mão”. Imagina quando se tem muito mais de uma idéia na cabeça e toda a tecnologia e todos os talentos em sua mão???
Como é bom poder fazer o que Tarantino faz: roteiro cheio de parentesis e citações de filmes trash classe B, trilha sonora totalmente inesperada (o que era aquela cena da luta no jardim zen japonês, com o fundo musical de “Don´t Let me be Misunderstood”, sucesso disco dos anos 70…), partes inteiras em desenho animado com inspiraçao em mangá (anime), partes em preto e branco, tomadas de cena em plano superior, closes super-closes (como do pernilongo), e muito mais, pois acho que não consegui captar tudo…
A Sônia me disse que a realidade nua e crua é menos aceita e menos absorvida pelas pessoas do que a ficção, pois por mais que seja óbvio que estamos vendo uma “ficção”, as pessoas ficam mais abertas emocionalmente e aceitam mais o que lhes é passado quando são utilizados o romance, a imaginação e a poesia.
Kill Bill é isso: é a a ficção potencializada pelos jatos de sangue, pelas lutas incríveis, nas quais uma mocinha derrota 88 samurais. É a leveza do traço do desenho da cena que a criança vê o assinato de seus pais e tem que segurar o choro em baixo da cama.
O filme não é para todos, apenas para os iniciados. Eu, neófito, adorei. Já estou baixando o Kill Bill 2, pois não vou aguentar esperar até Outubro.
PS: Coloquei o banner do Kill Bill 2 só para lembrar que nos EUA o filme já está passando. Aqui e agora, vamos aproveitar o Kill Bill 1.

Leia mais »

Cobertura do Skol Beats

E rolou em SP o supermega-evento de música eletrônica Skol Beats.
Já é possível achar na internet um amplo material nos blogs (3.270 citações e subindo a cada minuto) e fotoblogs da galera que foi lá. Ou seja, gol da nova mídia direta gerada pelos blogs.
Estou esperando para ler o que meus amigos de Sampa vão postar sobre o evento…
Se você é mais do gênero da mídia tradicional (mas já na forma da web), dá uma olhada na cobertura da Folha sobre o mesmo evento. Bem legal e completo.

Psicoarte Grupal

!

pintura by cris – photo by rubino

Princípio da Gestalt

!!!
Você está vendo um cubo ou um canto de parede?
Ou um, ou outro, mas nunca ambos ao mesmo tempo: a consciência alterna as percepções, fazendo as escolhas entre as possibilidades, e só a partir da escolha a realidade existe para nós.
Então não seja bitolado: o que você acredita ser não necessariamente é.