Minha vida é uma eterna sucessão de pessoas dizendo adeus.

Minha vida é uma eterna sucessão de pessoas dizendo adeus.
E o que sobrou para mim?
Havia um tempo que o futuro se esticava atrás de mim,
Mas agora ele se estica na minha frente.
E todas as melhoras coisas do mundo estão atrás de vitrines:
Dinheiro, jóias e carnes.
E o que sobrou para mim?
E o que sobrou para mim?



Não fui eu que escrevi isso. Foi Ele.
Este é o seu novo single “My life is an endless succession of people saying goodbye”. Não acho a música em lugar nenhum, ouvi apenas um trechinho em Real Audio no site Dele.

Domingo que vem é dia de…

Vote Fogaça - 23
Votar no Fogaça e escorraçar o PT!!!


Pesquisas feitas esta semana pelo Ibope, pelo Centro de Pesquisa Correio do Povo (CPCP) e pelo Cepa-UFRGS mostram na liderança o candidato do PPS a prefeito da Capital, José Fogaça. Os números, porém, são divergentes. Segundo o Ibope, Fogaça tem 53%, e o candidato do PT, Raul Pont, alcança 40%. Segundo o CPCP, Fogaça tem 49,1%, e Pont, 42,7%. Segundo o Cepa, Fogaça tem 50,1%, e Pont, 41,4%.
(font: ClicRBS)

Pic Nic Dominical


[clique para aumentar]
Neste gelado entardecer de Domingo foi promovido pelo Grupo V.I.D.A. um pic nic na churrasqueira do Rubino.
Rubino, Samara, Viviane, Ana Lúcia e Danielle atualizaram-se com as notícias de cada um. Como a saudade era grande, e os acontecimentos eram muitos, o “jornal” foi bastante intenso.
No final, antes de nós nos congelarmos, foi exibido rapidamente o DVD “A Formatura do Grupo V.I.D.A.”, mais uma superprodução da ProVolone DigiVideo.
E ficou acertado que a próxima reunião será em breve, para fazermos uma sessão comentada do filme “O Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças”.

Plantão anti-PT da Madrugada

E antes de dormir vou dar uma conferida nas manchetes e eis o que eu encontro:
Duda Mendonça é detido em rinha de galo no Rio
Ibope mostra Serra à frente de Marta em SP
TRE mantém multa a Lula
Olhos de Lula são muito desenvolvidos
Boa noite, se você não tiver uma estrelinha na camiseta.

Novo degrau rumo à Maratona

Intensifiquei os treinos a partir de hoje.
Passei de 5.200 m (13 voltas) para 6.000 (15 voltas). No ritmo cardíaco de 141 bpm e 2’35” por volta foi fácil.
O objetivo é chegar a 10.000 m até dezembro.

Perdas Necessárias

Tenho tomado muito café ultimamente: de noite e de dia. Um local que eu gosto muito de tomar café é no Café da Livraria Cultura de Porto Alegre. Pego uns livros para folhear, peço um expresso duplo, e fico lendo um pouco…
Foi assim que conheci o livro “Perdas Necessárias” de Judith Viorst. O livro trata de “amores, ilusões, dependências e expectativas impossíveis que temos de abrir mão para crescer”. Trata das perdas, desde a separação do bebê e da mãe, da saída da fase criança, da perda da adolescência pela entrada no mercado de trabalho, das decepções amorosas, divórcios, separações, perda da juventude com a chegada das rugas e cabelos brancos e da morte, de nossos amigos e familiares.
Mas o livro vai além. Ele trata de como podemos encarar as perdas, que são necessárias para o nosso desenvolvimento.
O Nenel da Biodanza já havia falado que não é o teu dom que vai fazer a diferença na tua vida e sim o modo que você trata as adversidades que se interpõe na rota de seu destino. A autora do livro diz que como tratamos as perdas podem nos propiciar um auto-aprendizado e assim poderemos evoluir enquanto pessoas e seres humanos.
Lancei um apelo ao Grupo V.I.D.A. para ver se alguém tinha o livro para me emprestar, e prontamente a Lisi e a Dani se disponibilizaram. Peguei o exemplar da Lisi e estou lendo-o agora. Leitura pausada, cheia de auto reflexões… A Lisi falou que eu vou acabar comprando o livro, pois esse é um “livro de cabeceira”. E verdade, é um livro para se consultar, ler e reler.
O café me faz perder o sono. Seria essa uma “perda necessária” ??? Apesar de perder o sono ser inconveniente para um dublê de maratonista e body pumpista como eu, é extremamente benéfico para quem está assistindo a segunda temporada do seriado “24 Horas” em DVD, ao ritmo de 2 episódios por dia.
Então vou parando de ler o livro e escrever esse artigo para ver como o Jack Bauer vai se sair das últimas encrencas…

3205, o celular que acompanha você



Esse foi o celular da semana semana.
Porém hoje ele já está bem mais branquinho…

Giga e mais gigas…

Como uma caixa não dá para nada, me garanti comprando mais 20 DVD marca diabo
Com a chegada do gravador de DVD o meu cable modem passou a ter muito mais trabalho.
Comprei uma caixa de DVD-Rs da TDK, cada um com 4.7 GB. Como vem 10 DVDs na caixinha, no total são 47 GB para enche-los…
A partir de uma velocidade de download de 600bps, e segundo os cálculos do site http://www.bandwidth.com, seriam necessários 7 dias, 7 hs, 13 mins, 43 segs de downloads para tomar 47 GB.
Mas isso é apenas na teoria, pois o tempo necessário para escolher arquivos, fazer downloads e principalmente o serviço lento do VIRTUA faz esse tempo se multiplicar por várias vezes.
Na média hoje tem levado 3 dias para baixar o equivalente a um DVD…

Domingão Fora-PT

E esquenta a campanha para o segundo turno em Porto Alegre.
Neste domingo ao me dirigir para minha corrida, participei involuntariamente de uma manisfestação política que tomou conta do bairro do Moinhos de Vento, em Porto Alegre.
TODOS apoiando o Fogaça e unidos contra o PT. Foi realmente impressionante não ver NENHUMA bandeirinha vermelha. Foi impressionante ver a alegria das pessoas.
As pessoas parecem estar animadas frente a possibilidade, cada vez mais real de retirar o carrapato do PT da prefeitura. O slogam é “Nosso partido é a mudança”. As pesquisas endossam essa probabilidade: 51% para o Fogaça e 39% para o “Monte”. Urra !!!
A “meliância” petista deve estar preocupada. Vão defender o empreguismo municipal com unhas e dentes. Eles estão com medo.
O medo de poucos ronda Porto Alegre. Ao mesmo tempo que a alegria de muitos.

Derrotado

meiamaratona2004.jpg
(Av. Carlos Gomes – agora. Foto by Rubino)
A mais dura maneira de ser derrotado em uma corrida é não participar dela. É até pior do que bolha, cãimbra, lesão ou tendinite.
Estou vendo os corredores passarem por baixo da minha janela na prova Meia Maratona de Revezamento da 3.a Perimetral de Porto Alegre.
Corredores de todas as idades, sexos, idades, condicionamento físico e classes sociais. E quando eu falo “todas” eu estou incluindo os extremos também.
Todos eles puderam. E eu não pude. Estou me sentindo derrotado.