Que Lixo !!!


[clique para dobrar o Lixo]
O ser humano em última análise é um animal fabricante de lixo. Pensa bem, nenhum outro animal faz tanto estrago no mundo como nós. Nessa época de consumo desenfreado, onde o ter vale mais do que o ser, estamos pagando um preço extra e alto pelo lixo.
As embalagens são cada vez mais supérfluas e cada vez mais poluentes. Lembrem-se que as embalagens externas nada mais são do que publicidade! E assim como a publicidade, elas cumprem com o papel de diferenciar os supérfluos. Por isso cada vez mais cores, cada vez mais plásticos, cada vez mais… lixo!
Fico indignado ao constatar, a cada ida ao súper, a quantidade de lixo que eu tenho que jogar fora! Um total absurdo!!! Eu que moro sozinho, são sacos e mais sacos, cheios de coisas inúteis…
Num Toddynho de caixinha, depois de jogar fora o envólucro de plástico que envolvia as 3 unidades, e também o plástico que envolvia o canudinho, eu leio na embalagem Tetra-Pak: RECICLE ESTA EMBALAGEM. Eu? Como?!?!? Limitei-me a dispô-la no lixo seco, sem a menor esperança que um dia aquela caixinha fosse reaproveitada para algo. Fica fácil para os fabricantes transferir a responsabilidade pela reciclagem de seus produtos. Na certificação da ISO 14001, a Norma Ambiental, existe uma preocupação em todo o ciclo de vida do produto, da “terra até a terra” ou seja, das matérias primas até o descarte final. Mas tudo isso é muito pouco utilizado. Não se pode tranferir para o usuário final essa responsabilidade!
Num site sobre motocicletas europeu, eu vi sendo considerada como taxa de manutenção da moto valores referentes a taxas ambientais. Funciona assim: quando você vai trocar de pneu, por exemplo, você paga uma taxa para o devida destinação do pneu velho. Taxa Ambiental! Então é isso: como disse no começo do artigo, o lixo quem paga é você!!!
Então para que pagar por lixo supérfluo? O lixo indispensável, tudo bem, mas aquelas embalagens modernas, cheias de tirinhas, plastiquinhos e encartezinhos estão me deixando louco!
A primeira coisa que eu faço é retirar tudo o que é possível de ser retirado dessas embalagens antes de guardar os produtos na geladeira ou nos armários. E acreditem: fica muito mais bonito ver um armário sem aquelas marcas coloridas, além de ocupar bem menos espaço! Tem produtos que não dá para fazer isso e só geram o lixo quando de sua utilização, como por exemplos as cervejas long neck e os enlatados em geral…
Saudades eu tenho quando se entregava o leite Paulista naquelas garrafas de vidro, que vinham e iam para a fábrica. A caixinha Tetra-Pak eu não sei onde enterrar!

[produtos foram do lixo: que bonitinhos!!!]

Por isso (também) que eu escrevo o Mondo

And don't have my blog: write yours!
Acho que esse tem se tornado um bom motivo por eu ainda estar escrevendo o Mondo… “Não odeie a mídia, seja a mídia”.
Cada vez mais eu gosto de ler e ouvir o Jello Biafra. Desde o tempo dos Dead Kennedys (eu ainda tenho o disco de vinil branco deles!) o Jello se destaca pela sua crítica irreverente e bem humorada.
Seu nome é a união da marca de uma gelatina com o nome de um país da Africa que se tornou a Nigéria, onde existem os mais altos índices de inanição. É a união de algo que não alimenta com quem está morrendo de fome…
Eu tenho um CD duplo de 1991 só com discursos dele. Inacreditável ouvir esses discursos no contexto atual! Parece que ele está falando de 2005 e não de 15 anos atrás. Nomes como George Bush (o pai) e Saddan, e toda a ironia da guerra e da indústria do óleo já eram massacrados por sua verborréia felina. Passaram-se os anos e a geração que está aí fez o Woodstoock, o Woman’s Lib, tanta coisa… mas não mudou o mundo. Minha esperança está em quem está aprendendo a escrever e a falar nos dias de hoje.
A sorte que as frases e idéias de Jello Biafra alimentam ainda muitas mentes. Um ótimo exemplo de como ter idade e não envelhecer.

Telão Doentio

Insônia. Depois de me degladiar com os travesseiros (sim eu uso dois, um ao lado do outro), resolvo ir ver tv.
Começo a zapear os canais e na tela surge o corpo de uma mulher nua na banheira. “Ué, Sexytime?” – indaguei-me ao pensar que sintonizava o Multishow. E qual não foi a minha surpresa ao ver que era um canal evangélico!!! Jesus!!!

Leia mais »

Knocking on heavens door

Toc. To. Toc... Não consegui entrar... Cadê a C.H..A.V.E.?
Nem sempre o Astral está aberto para você. Tem dias que se tem que trabalhar na Terra mesmo…
Paradoxalmente o altruísmo pode ser mais eficaz aqui do que nas Alturas. A ação direta para quem necessita dela.
Nesta sessão só tem bondade. Vamos rezar pro doente, que é dever da gente ter a caridade“.


Esse artigo inaugura uma nova categoria aqui do MondoVR relacionados com assuntos do Astral: O Mondo Divinal. Alguns artigos anteriores foram incluídos nessa nova categoria.

Outra Língua

Tenhu 9idades: Vo6 q reklama q a gurizada só iscreve assim naum se toca que tbem tem moita gnt k fala i iscrevi iscreve errado na geraçaum deles.
To hj numa fábrika e já iscutei barbaridadis:
polca >> porca
gabine >> cabine
taúba >> tábua
redentor >> retentor
enjucar >> enxugar
imundação >> inundação
I o pior é k elis falaum tri errado. A gurizada fala certo, tem gírias e tal, mas só iscrevi assim meio diferenti. A geraçaum indigo/cristal iscrevi como se fala.
A língua tá mudandu! A língua agora tem piercing!!!

Treinamentos abrindo a semana


Segunda-feira de manhã: a semana começou de uma forma que eu gosto: Eu ministrando treinamentos.
Foram duas turmas de 15 pessoas que receberam orientações sobre as auditorias da ISO 9001, sobre o Manual da Qualidade de sua Organização.
Fiz um detalhada apresentação em Power Point. Assim como a ISO 9001 requer, temos que ir melhorando sempre!
E nesta quarta-feira estarei acompanhando a auditoria.

Venha até mim, é claro que te quero

Músicas com letras trazem uma identificação para o Ego. Mas se você ficar não apenas em função dessa identificação… tudo bem! Pode até curtir uma musiquinha representativa do teu Ego de vez em quando.
Essa música é do Nenung, dos Darma Lóvers, e é a abreugrafia colorida e tridimensional da minha alma hoje…
Rumo ao Templo de 3 Coroas… Despertando o Buda que existe em cada um!

Diamante
Nenung
[clica aqui para ouvir]
“Faz um tempo eu aguardava tudo para um dia especial distante…
Fui ficando mais calado e mudo, até sacar que o futuro é uma meta flutuante.
Hoje eu dia eu sei que um simples dia é tão belo quanto um diamante!
Sons nas ruas, ouvidos despertos, vento e música, e árvores dançantes!!!
Hoje eu lembro e sinto saudades de nada.
Vi o que vi, fiz o que fiz,
Paguei o preço de ter tido a lição…
O tempo é um professor sem pressa mas é exigente.
Chega a hora de tornar a agir, ficar mais claro e forte mais inteligente.
Me dê a sua mão…
Venha até mim!
Com o seu corpo e o seu coração
Que é brilhante, claro e belo,
Eu hoje vejo claro:
é claro que te quero (Lúúú)…”
(inverti a ordem porque assim ela conta melhor a minha estória…)
(VISITE O SITE DOS DARMASLOVERS)

(Chuva do) Outro Mundo

por que chove tanto nas festas psy... por que?!?!?!
[tinha uma faixa legal aqui…]
Um “Outro Mundo” é possível!!! Mas quem iria preconizar aquele dilúvio? Se for julgar pela quantidade de pessoas que se espremiam na Free-Way no caminho de Porto Alegre para as praias, ninguém!

Leia mais »

Viagem inusitada

Ontem fiz algo inusitado: saí de uma reunião no contador e resolvi fazer uma viagem. Na verdade, uma longa viagem… embarquei para o sertão da Paraíba!!! Sério. Durante a viagem, ficava pensando o que iria encontrar pela frente. Normalmente as viagens para o nordeste são para locais turísticos, mas dessa vez não… O destino seria bem “roots”…
Cheguei no Sítio Araçás, nas redondezas de São João do Rio do Peixe. Uma comunidade de agricultores. Todos parentes, numa grande propriedade rural em um local castigado pela seca.
Começo a ouvir os seus relatos. São pessoas comuns com muito a dizer sobre a vida e a morte. Pessoas idosas. As pessoas idosas tem uma grande necessidade de “ter uma prosa”…
Aprendi que a sabedoria popular pode ser muito mais profunda do que as conversas de intelectuóides de plantão das megalópoles. Assuntos como Fé, Perseverança e Resignação me são trazidos por uma linguagem direta, mas vezes de difícil entendimento por causa do sotaque e das expressões de linguagem próprias do local. Como é bom ouvir!
Faça você também uma viagem como essa! Um roteiro alternativo aos destinos dos dramalhões e das aventuras americanizadas. O Fim e o Princípio de uma nova forma de ver o Brasil e porque não… o mundo.