Uma das Últimas Poesias, senão a Última…

Tudo é só emprestado,
Nesta terra tão querida,
É ter sorte neste mundo
E gostar de sua vida.
Se um dia,
Não estiver mais,
Tudo aqui,
Preciso deixar!
Embora desejo “tantas” coisas,
Nada posso daqui levar!
Sejam felizes e se alegrem,
Pelo dia que vai chegar!
Ninguém sabe o que o Amanhã
Neste Globo vai te dar
Cada pessoa quer ter mais
Trabalhou muito nesta vida,
Mas… é tudo emprestado
“Nesta terra tão querida!”
Elly Rotermund Kohlmann – Escrito em Novembro de 1995

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s