No dia em que o México parou

(…)O empregado não saiu pro seu trabalho
Pois sabia que o patrão também não tava lá
Dona de casa não saiu pra comprar pão
Pois sabia que o padeiro também não tava lá
E o guarda não saiu para prender
Pois sabia que o ladrão, também não tava lá
e o ladrão não saiu para roubar
Pois sabia que não ia ter onde gastar
E nas Igrejas nem um sino a badalar
Pois sabiam que os fiéis também não tavam lá
E os fiéis não saíram pra rezar
Pois sabiam que o padre também não tava lá
E o aluno não saiu para estudar
Pois sabia o professor também não tava lá
E o professor não saiu pra lecionar
Pois sabia que não tinha mais nada pra ensinar
O comandante não saiu para o quartel
Pois sabia que o soldado também não tava lá
E o soldado não saiu pra ir pra guerra
Pois sabia que o inimigo também não tava lá
E o paciente não saiu pra se tratar
Pois sabia que o doutor também não tava lá
E o doutor não saiu pra medicar
Pois sabia que não tinha mais doença pra curar
No dia em que a Terra parou (Oh Yeeeah)
No dia em que a Terra parou (Foi tudo)
No dia em que a Terra parou (Ôôôô)
No dia em que a Terra parou(…)
(Raul Seixas)

Parafraseando o nosso grande profeta Raul Seixas, estamos chegando “No Dia em que a Terra Parou”. Pelo menos no México já é assim!
O presidente do México, Felipe Calderón, determinou que a população passe cinco dias em casa a partir de amanhã, numa paralisação quase total da economia, depois que a Organização Mundial da Saúde apontou a iminência de uma pandemia de gripe suína. É a parada total da economia. Quem poderia prever na semana passada que algo assim fosse acontecer tão proximamente?
Pois é… Tempos de transição, tempos de apuração.

Anúncios

Perto do Fogo…

Burn, baby , burn...
O fogo é algo que sempre encantou o homem. O Fogo tudo transforma, transmuta.
“Perto do fogo, como faziam os hippies… Perto do fogo, como na Idade Média…” O homem pré-histórico se reunia em torno do fogo. Ainda hoje, as fogueiras concentram a atenção dos grupos, principalmente de noite. O silêncio da noite é embalado pelo estalar das brasas no fogo. A concentração do grupo se foca num único ponto. O tempo para, a concentração flui.
O fogo altera nosso estado de consciência. Ele não é matéria. É pura energia. A fogueira foi o primeiro expansor de conciências da humanidade. Nosso primeiro enteógeno.
A CHAMA
(Léo Artese)
Arde o fogo, arde o fogo
A fogueira vai queimar
E com ela sua alma
Eu venho purificar
Joga lenha na fogueira
Faz a chama levantar
Esta chama é do amor
Que vem pra te transformar
O calor desta fogueira
Que acaba de chegar
Ele pode te aquecer
Mas também serve pra queimar
Pra ficar nesse poder
Não tenho muito pra falar
Continuar botando lenha
Pra essa chama eternizar

Gripe Suína

gripesuina
E está todo o mundo com gripe. Literalmente “todo o mundo”…
Abri agora de manhã os meus sites de notícias, para ver se o mundo tinha algo bom ou alegre para me dizer, e fui bombardeado sobre notícias da crise da Gripe Suína. O problema está se alastrando, e já tem até aviso da Organização Mundial da Saúde (OMS) que a epidemia é um caso de “emergência na saúde pública internacional”, significando que os países em todo o mundo deverão acentuar a vigilância em relação à propagação do vírus.
A gripe suína é uma doença causada pelo vírus H1N1, uma combinação das cepas dos vírus suíno, aviário e humano. Ou seja, está cada vez pior essa mutação de virus. A contaminação se dá do porco contaminado ou objetos contaminados para o humano. A OMS preocupa-se, particularmente, com a capacidade de o vírus se transmitir de homem para homem. Por isso no México as pessoas tem que usar máscaras para andar na rua ou no metrô. Credo!!!
E o negócio está se espalhando. Tem até um gráfico que se atualiza a cada caso confirmado da doença. O Brasil já figura no gráfico, com alguns casos suspeitos. A coisa está mais feia no México e começa a piorar nos Estados Unidos e Canadá. Até na Europa o vírus já chegou.
Então é isso. Depois de uma crise financeira, que ainda não acabou, temos agora uma pandemia que mata. Se você ver um porquinho (suíno ou humano) espirrando, corre que é risco de vida!

CluBe da LuTa

Você não é seu emprego.
Nem quanto ganha ou quanto dinheiro tem no banco.
Nem o carro que dirige.
Nem o que tem na sua carteira.
As coisas que você possui acabam possuindo você.
Certo, somos consumistas. Somos subproduto de uma obsessão por um estilo de vida.
O que interessa são revistas de celebridade, televisão com 500 canais, O nome de uns caras na minha cueca…
Eu vejo fortes e inteligentes. Vejo todo esse potencial. Desperdiçado.
Que droga, uma geração inteira de manobristas, garçons. Escravos de colarinho branco.
A propaganda põe a gente pra correr atrás de carros e roupas.
Trabalhar em empregos que odiamos para comprar merdas inúteis.
uma geração sem peso na história. Sem propósito ou lugar.
Nossa Grande Guerra é a espiritual.
Nossa Grande Depressão, é a nossa vida.
Fomos criados através da TV para acreditar que um dia seríamos milionários e estrelas de cinema, e rock stars.
Mas não seremos. Aos poucos tomamos consciência do fato.
E estamos muito, muito putos…


FIGHTCLUBB.jpg

Melhores frases do filme clássico, que está mais atual do que nunca… CluBe da LuTa. Vale a pena ver ou rever…. Um filme extremamente complexo, cheio de reflexões, idéias e propostas. É um tapa na cara de uma sociedade bunda-mole.

I.D.A. Theory

I.D.A. Theory, by Rubis!
O que é I.D.A.? A I.D.A. é um processo sem VOLTA…
I.D.A. é a sigla para INTENÇÃO, DECISÃO e AÇÃO. São as três fases do processo de realização.
Muito eu já falei desse da prática desse processo. Vou agora teorizar um pouco mais sobre ele.
Tudo nasce na INTENÇÃO. Antes da Intenção, faz o vácuo, nada existe. Na Intenção começa a se esboçar um sonho, um projeto. A Intenção é a fase da Visulização, fase na qual criamos uma imagem mental do que queremos ver realizado e fazemos um planejamento de como fazer para chegarmos lá. Essa fase pode ser mais ou menos longa, dependendo da complexidade do objetivo a ser alcançado e da nossa aplicação na consecução desse objetivo. Tem muita gente que só vive na fase da Intenção. A Intenção é uma semente, uma potencilidade, uma vida latente, que só prossegue quando se alcança a próxima fase da I.D.A.
E a próxima fase da I.D.A. é a DECISÃO. Diferente do que muita gente acredita, a fase da Decisão não é exatamente uma fase, e sim uma mudança de estado. A Decisão é um momento, um flash de iluminação, um “é agora ou nunca”. Decisão acima de tudo é uma Atitude. É o instante na qual o sonho, o planejamento, a Intenção está no limiar de sua consecução. Muita gente acredita que já tomou uma decisão, mas na verdade ainda está na fase da Intenção. Por exemplo, imagine alguém com aquele discurso de “já decidi parar de fumar”, porém a sua carteira de cigarros ainda está em seu bolso: isso nada mais é do que ainda a Intenção de parar de fumar. A Decisão de parar de fumar ocorre no exato momento em que se tira a carteira de cigarros de perto de sí. A Decisão é o momento que a sementinha latente da intenção germina, o momento que a raiz da Ação rompe a casca da semente que estava já plantada.
E ao se obter a Decisão, adentra-se na derradeira fase da AÇÃO. A Ação é fase mais relevante deste processo de realização. Sem Ação não há realização. A Ação é inerente desta vida em matéria que levamos nesse planeta. Através de nossas Ações evoluímos, aprendemos, ajudamos ao próximo e consequentemente cumprimos a nossa Missão Divina. Na Ação nos completamos, deixamos a nossa marca no Planeta, e damos sentido à nossa Vida. A consecução da Ação é o fruticar daquela sementinha que germinou na Decisão, e agora pelo seu exemplo, leva a criação de novas sementes, que são as Intenções de também criar, inspirada nos demais.
A inércia da falta de Ação, motivada pela demora da Decisão, é a doença que mais assola neste mundo atual cheio de demandas: a Depressão. O deprimido fica estagnado na Ação, e por sua incapacidade de Decisão, é atordoado com mil Intenções que repercutem em sua mente, como se fossem uma multidão de cobradores batendo à sua porta. Espíritos obcessores geralmente são atraídos por essa energia parada. Ou seja, é uma situação dolorosa.
Com esse conceito de I.D.A. agora em nossa mente, vamos realinhar as nossas Intenções, analizando quais são aquelas devem ter o privilégio de germinar, e Decidam-se pela Ação.
A I.D.A. é um processo sem volta. Vamos agindo, construindo, e indo para a frente, por que quem já foi está se dando bem!

PDC+ : Módulo de Organização Social

Tomada de decisões, Facilitação de grupos, Comunicação e Resolução de Conflitos
18 a 21 de Abril de 2009 – Eco10, Itapuã, Porto Alegre, RS

“A diversidade humana é um valioso recurso que podemos aproveitar para enriquecer os processos grupais. Os bons processos grupais são participativos e produtivos. Extraem o melhor dos participantes e os envolvem no processo para compartilhar informações, identificar prioridades, buscar soluções e alcançar acordos. O conflito é bem vindo como uma parte natural do processo grupal. O diálogo honesto é bem vindo, os ataques pessoais não são bem vindos. Para enfrentar situações difíceis, fortalecer a confiança do grupo e alcançar decisões excelentes, cada um de nós pode se treinar na arte do consenso, facilitação e resolução de conflitos.”
CONTATO, INSCRIÇÕES E MAIS INFORMAÇÕES
Instituto de Permacultura de RS, IPERS
Site: http://www.permacultura-rs.org.br
e-mail: permacultura@cpovo.net
Telefone: 51-99044907

Eu fiz esse Módulo, e posso afirmar que vale a pena!!!

Como foi nosso Feitio de Páscoa 2009


[imagens, videos e edição by Cristiano]
Viva a nossa União!!!
Viva o CHAVE de São Pedro!!!
Viva o Santo Daime!!!
Na Páscoa passamos por mais um Feitio no CHAVE de São Pedro. Dessa vez, totalmente com o nosso material e só com o nosso pessoal.
Desde a retirada do Jagube, a colheita das folhas de Rainha, a limpeza e preparo da fornalha, todas as etapas do feitio, tudo foi feito com a nossa Egrégora. Uma instrução valiosa, preciosa e única.
Abrimos o Feitio com o Hinário da Páscoa, que durou toda a noite de quinta para sexta-feira. Durante a sexta feira, foi a colheita e o preparo das plantas. Um delicioso almoço comunitário reforçou a energia do Batalhão.
O clima (em todos os seus aspectos) estava perfeito. Na noite de sábado, a bateção começou às duas horas da manhã e terminou com o sol nascendo. A função continuou por todo o sábado na apuração do Daime e manejo das panelas. De noite cantamos vários hinos ao lado da casinha de Feitio.
No Domingo, fechamos o Feitio com o já tradicional Hinário de João Pedro, na Boca da Fornalha.
Essa é a nossa Doutrina, trazida pelo Mestre Irineu, da Rainha da Floresta, doutrina esta que está nos ensinando o que é União e o que é a Firmeza. E este é o Nosso Santo Daime. Viva!!!

[pictures by Rubino]

Sintetizadores Virtuais no Iphone

iSyn Sequencer
E cada vez mais “My Precious” vai tomando conta de todos os meus hobbies… Agora é vez do Iphone substituir meus sintetizadores virtuais do notebook (que haviam substituídos os meus sintetizadores de verdade da Roland…).
E o “culpado” disso é o iSyn. Ele tem vários sons programáveis por síntese, sequenciador, baterias eletrônicas com kits decentes (808, 909, Linn, Simmons, etc…) e controladores para perfornances ao vivo tipo teclados, pads de baterias e superfície XY para com o dedinho abrir e fechar filtros e efeitos.
Vou estreiar o novo brinquedo no meu Live do Festival Lua Nova, agora em Maio…

iSyn Drums