Morar na “natureza”

alfavileGuia.jpg[Olha o que é “natureza” para eles… qua qua qua!!!]
A moda agora é morar na “natureza”. Veja nos classificados de imóveis, nos jornais dominicais: More na “Natureza”. Condomínio “Floresta”. Tenha uma vida junto à “Mata”… e assim os chamativos publicitários desses empreendimentos vão fazendo a cabeça dos pseudo-ecológicos de plantão…
Aqui do lado do meu sítio começou mais um empreendimento desses: o Alphaville Porto Alegre. E começou da pior forma possível: asfaltando a Estrada das 3 Meninas, uma bucólica via rural entre fazendas. Quando eu precisava me descarregar da carga de fluídos negativos da cidade, eu voltava para o sítio por esse caminho. Mas agora, não mais! Vai ter centro comercial ao invés de produtos artesanais, carrões em vez de fuscas e charretes e trânsito ao invés do sossego.
As pessoas não entendem que cidade e natureza não se misturam. Pelo menos na maneira do entendimento que as pessas tem de cidade e de natureza. Repetir o modelo das cidades na zona rural é um erro. Sinto declarar que “natureza” NÃO é aquilo que é mostrado nas fotos publicitárias desses empreendimentos.
Um modelo de ocupação coerente do espaço rural pelas populações deveria basear-se em conceitos permaculturais. Nada de asfalto, tratores alterando o relevo com terraplanagens, redes de esgoto (que só vão poluir a natureza “mais alí na frente”), 3 carrões por casa, e toda a porcaria correlacionada com este modelo. O mundo tem muito espaço para todos morarem bem no mato e saírem das cidades. Mas temos que realmente morar na Natureza e não nesta “natureza” que os anúncios mostram.
Porto Alegre é a capital com a maior zona rural entre as capitais brasileira.Quem quiser realmente morar na Natureza, aconselho comprar um sítio, ao invés de botar grana em loteamentos.
alphaville_sp.jpg[Alphaville SP: que lugar maravilhoso de se viver, né?]
Para quem acha que eu exagero, usarei de minha experiência para afirmar que já ví esse mesmo filme antes. Alphaville São Paulo, na bucólica (na época…) localidade de Barueri. Há mais de 20 anos atrás esse era o lema do novo empreendimento lá na capital dos bandeirantes: “Venha morar na natureza”… “trilha ecológica”, “valorização do patrimônio ecológico”, etc etc etc… Sabem o que aconteceu? O Alphaville de lá virou uma cidade. Tem prédios com sedes de multicionacionais, faculdades, shoppings e todo o resto. Puseram pedágio na estrada que vai para lá. O anúncio de “more a 15 minutos do centro” agora é motivo de revolta para quem acreditou que natureza era aquilo e hoje amarga horas num congestionamento sem sentido.
Vai acontecer o mesmo aqui. Já começou com o asfalto na Estrada 3 Meninas!
Meu sonho de morar na Natureza junto aos Amigos cada vez mais fica dificultado neste planeta. Estou com saudades de casa: ET Rúbis phone home.

Anúncios

Um comentário sobre “Morar na “natureza”

  1. Acho bastante procedente este artigo. Creio que as pessoas tem que ter a opção de morarem no Moinhos de Vento ou na Vila Nova, e que cada uma destas áreas conserve a estrutura originais. Transformar área rural em área urbana tem um série de incovenientes. Transcrevi 100% no Blog Porto Imagem. Abraço.
    (caso não concorde, me avise, que retirarei)

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s