O MondoVR já prenunciava…

SampaCosmic Shit… Lembra-se do artigo?
Na época nem eu sabia do que se tratava daquele cartaz que eu vi em SP. Achei interessante e resolvi fotografar. Várias pessoas retwitaram meu artigo. E a dúvida continuava: o que era aquilo?
Na verdade era uma peça publicitária para o lançamento do filme Distrito 9. Fui ver o filme com meu amigo Calliari. E eu estava certo: o filme é uma Cosmic Shit… Uma “M” Cósmica!
O enredo que tinha tudo para ser interessante, se perdeu num emaranhado de fatos inexplicáveis, como “porque os ETs não pegavam sua armas?”, “como os nigerianos tomaram conta daquele lugar”, “como o cara virou ET?”, “como os humanos entendiam a lingua dos ETs e vice-versa”, e muitas outras babaquices adicionais.
O filme apela para um clima meio melodramático, como as ligações de amor da mulher do mocinho, e também para um clima pastelação, protagonizado pelo próprio mocinho.
De fundo, o filme levanta alguns questionamentos sobre como é o modelo de nossa sociedade, como aceitar as diferenças e como preparar-se para a breve anunciação da vinda dos ETs.
Muito pouco para tanto marketing. Geralmente é assim: quanto mais marketing, mais “shit” é o empreendimento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s