VEJA: Eu não me esqueço

vejacazuza.jpg
Que feio, heim VEJA…

E a revista VEJA novamente fica no sensacionalismo cruel: uma vez foi com o Cazuza. E agora com o Glauco.
Eu já não assino esse lixo faz tempo. Indignei-me com a capa sobre o Cazuza, e cancelei minha assinatura. A repórter Angela Abreu, uma das responsáveis pela entrevista com o Cazuza, se demitiu ao ver o que fora feito de sua apuração. Na Veja, as matérias não são escritas por quem as apura, mas por redatores que recebem a apuração já pronta. Ou seja, a manipulação é clara!
Agora a Veja acusa o Glauco por sua própria morte, sem nenhuma base material, dizendo que o criminoso Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, 24, Cadu, por ter ingerido ayahuasca, levou-o a cometer o crime !!!
Leia uma boa contra-opinião à Veja no artigo de Moises Diniz e nos comentários.
VEJA: Eu não esqueço o que você fez com o Cazuza. E não esquecerei o que está tentando fazer com o Santo Daime.

Um comentário sobre “VEJA: Eu não me esqueço

  1. Salve amigo Rubis!!!!
    Concordo contigo, a Veja é um lixo que não pode sequer ser chamada de meio jornalístico.
    Sempre que escuto alguém dizer que “leu na Veja” eu respondo: ” – Azar o seu…”
    E vou te dizer que eu tinha certeza que isso ia acabar acontecendo depois dessa sucessão de coisas tão tristes, estava na rua com o Rafa e a Alice quadno me deparei com aquela capa apelativa e tendenciosa falando sobre o Daime.
    Abração em ti e na Lu.
    Beta

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s