Se lembra do Phi?

O “Phi” é um número mágico, uma chave que abre o entendimento para a dimensão da beleza divina. Deus escreve sua obra por números sim (inclusive pelo 11:11), e o Phi é uma de suas mais perfeitas representações.
A “proporção áurea”, símbolo da beleza da escola grega está baseada na razão do número Phi.
O Phi equivale ao número irracional 1,61803398874989…
O número Phi pode ser obtido a partir da sequencia de Fibonacci. Essa sequencia é originada a partir da soma dos números com o seu antecessor. Eu expliquei essa sequência e até programei uma página em ASP para demonstrar o cálculo num artigo antigo do MondoVR
Mas hoje descobri novas curiosidades sobre o Phi que quero compartilhar com os leitores do Mondo!

  • Eleve Phi ao quadrado e encontrará 1 + Phi
  • Divida 1 por Phi e encontrará Phi -1
  • Eleve 5 ao quadrado, some 1 e divida por 2 e encontrará o Phi

Para mim a matemágica do Phi é a matemática de outros planos dimensionais. Um dia vou entender bem como isso funciona! Vamos Além!!!

Agenda Permacultural…

Agenda Permaculturalphoto

Agenda Permacultural Agenda Permacultural

Chegou a minha agenda Permacultural!!! Eu comprei pela Internet do site australiano Permaculture Principles.
Eu já vivo num sítio utilizando princípios da Permacultura. Trabalho com Consultoria em Gestão Ambiental para o ambiente empresarial e corporativo. E no Espiritual, sigo a Doutrina da Floresta, tendo me alistado no batalhão da Virgem Soberana Mãe: a Rainha da Floresta. Só me faltava uma boa agenda…
Agora, não falta mais!!!

FestFotoPoA

FestFotoPoA
Essa semana me refugiei da agitação do centro de Porto Alegre, adentrando o Santander Cultural na exposição FestFotoPoa, que vai até 2 de Maio.
Estranho que numa exposição de fotos não se possa fazer… fotos! Essa aí em cima eu fiz “discretamente”… Ficou boa, né?!?!

O que arde, cura!

Pequenos Prazeres Mascuinos

Mais um da série: “Pequenos Prazeres Masculinos”…

Mais uma “curta” da PIXAR…

A cena de eu saindo do chuveiro me enxugando pareceu um curta da Pixar: escorregões, objetos caindo, suspense com o celular na beira da privada, toalha enganchando no chuveiro, gato entrando no box…
Tudo, ao som de Bach.
Estrelando: Rúbis.

Opera Mini 1 X Safari 10

Safari Opera Mini

E o primeiro browser alternativo ao Safari para o Iphone foi finalmente aprovado pela Apple: O Opera Mini.
Ele parece ser um pouco mais rápido que o Safari, mas é só isso… O jeito de navegar com os dedos é meio tosco, sem responder direito aos comandos. Além disso a internface é feia. Quem usa Nokia ou BlackBerry, até pode achar legal, mas está a kilometros de distância da elegância dos demais apps do Iphone.
Deu um pontinho para ele apenas por causa de sua rapidez e de sua tela inicial com alguns favoritos.
Olhem o mesmo site, do Orkut, em ambos browsers… Adivinha qual é o opera Mini… Arghhh….

Auditando o Sr. Pascoal

Sr. Pascoal...

Lead Assessor Training Course – ISO 14001

FICA 2010

FICA 2010.jpg
Agendem-se! Ser “Alternativo” é perceber a loucura da nossa cultura, antes que as massas acordem, se é que isso vai acontecer, um dia…

Fim do Mundo Carioca

ilustra_enchente2.jpg{imagem do Blog do Gabeira}
E o balanço global castigou severamente os cariocas nessa semana: um toró diluvial se abateu sobre a cidade.
Eu, sem ligar a tv, acompanhei a catástrofe passo-a-passo pela internet, notadamente pelo tempo-real do Twitter. O problema foi realmente sério, a ponto de alguns formadores de opinião terem se manisfestado.
O William Bonner narrou seus problemas de congestionamento na segunda-feira e hoje até fez versinhos como:
Parado em São Conrado, andando vez em quando.
O céu nem tão nublado, o chão quase secando
“…
O Gabeira, pré-candidato ao governo do Estado do Rio de Janeiro, twittou durante toda a madrugada de domingo para segunda e hoje escreveu um artigo em seu blog dizendo que “o temporal de segunda feira foi uma simulação dramática dos efeitos do aquecimento global” e que “não há cidade do mundo capaz de suportar os efeitos do aquecimento global”.
A Míriam Leitão twittou e escreveu em seu blog que ” temos que nos preparar para o futuro. Estamos despreparados…”
A evidência do balanço está aí, na cara de todos e agora afeta os formadores de opinião. Eles ainda timidamente falam sobre os problemas, sempre em tom alarmistas, no estilo “quem avisa amigo é”… Porém ainda falta muito discurso no caminho das soluções, e muito mais esforço ainda no caminho das ações necessárias para se implementar essas soluções…
Não se pode resolver problemas novos com velhas fórmulas. Acredito também que uma nova opinião, necessária para uma Nova Era, não pode ser formada a partir de “velhos” formadores de opinião, assalariados dos mantenedores do sistema de hoje, como a mídia e o governo.
Eu sinto que o Rio de Janeiro tenha sofrido tanto. Antes (no tempo de Pedro Álvares Cabral) o Rio era uma cidade maravilhosa. Hoje se tornou apenas num preâmbulo do que foi rapidamente retratado no filme 2010: um Fim de Mundo Carioca.

Mapa Mental da ISO 14001

14001.png
[clique para poder ler]
Organizações de todos os tipos estão cada vez mais preocupadas com o atingimento e demonstração de um desempenho ambiental correto, por meio do controle dos impactos de suas atividades, produtos e serviços sobre o meio ambiente, coerente com sua política e seus objetivos ambientais. Agem assim dentro de um contexto de legislação cada vez mais exigente, do desenvolvimento de políticas econômicas e outras medidas visando adotar a proteção ao meio ambiente e de uma crescente preocupação expressa pelas partes interessadas em relação às questões ambientais e ao desenvolvimento sustentável.
As normas de gestão ambiental têm por objetivo prover as organizações de elementos de um sistema da gestão ambiental (SGA) eficaz que possam ser integrados a outros requisitos da gestão, e auxiliá-las a alcançar seus objetivos ambientais e econômicos.
O nível de detalhe e complexidade do sistema da gestão ambiental, a extensão de sua documentação e dos recursos dedicados a ele irão depender de alguns fatores, tais como: o escopo do sistema, o porte da organização e a natureza de suas atividades, produtos e serviços. Este pode ser, em particular, o caso das pequenas e médias empresas.
(fonte: ABNT NBR ISO 14001:2004 – Introdução)