Religare

Palavras saem de repente quando a gente libera o primeiro toque.

E enquanto não saem, batem dentro da nossa cabeça, sem dizerem a que vieram, num silêncio insurdecedor para quem tem algo a falar ou escrever.

A mente sem filtros faz fluir mais facilmente o fluxo que liga o mundo dos homem ao mundo dos sonhos impossíveis.

O fluxo, quando aberto, não trata de trafegar palavras apenas. Ouve-se, no silêncio entre as palavras, as idéias-mãe que vem do astral, que chamamos simplesmente de insigh, na falta de uma palavra aportuguesada: lampêjo?

Esse momento criativo do aqui-agora: o “lampêjo”, parece trazer toda a informação de milhões de terabytes em apenas um centéssimo de décimo de miléssimo de tempo. Ou seja, muito se perde na recepção.

Por isso, não tarde na liberação do fluxo das palavras. Assim continuará fluindo os lampêjos, que alegremente nos ligam de volta à Fonte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s