A Escola do Perdão

vou fazer uma tse sobre tudo isso...
No começo foi difícil: “Será que consigo amar novamente?” – me angustiava…
Percebi que algo ainda não estava cicatrizado por dentro. “Ai ai ai, como perdoar?”
Então percebi para que eu estava aqui. Percebi para qual finalidade tudo tinha acontecido: “Para que eu aprendesse a perdoar… Estou numa Escola do Perdão!!!”
Falar em perdão é muito fácil. Agora limpar a mente é que “são elas”… Instala-se um dilema: Como perdoar sem amor no coração?
Pensei: “Então o segredo é eu me apaixonar por alguém!” – como se isso fosse um produto de prateleira. Na verdade quem age assim, sem querer generalizar casos específicos, apenas usa a tática da muleta: se apoia no outro para suprir momentaneamente as suas carências. Eu não queria mais isso para mim.
Então ficou naquela confusão na pequena área: a bola passa para o PERDAO, que devolve para o AMOR, que devolve para o PERDAO, que devolve… e não saía disso…
Mais aí entrou o elo que estava faltando para “fechar todas”. O que iria unir o PERDAO com o AMOR. E isso é o ENTENDIMENTO. Por que Perdoar não é o mesmo que esquecer. Perdoar não é apenas repetir para você: “Eu perdôo”. Por que perdoar não é levantar o nariz com ar de superioridade e pensar: “Eu entendo a merda que fulano fez e perdôo”.
Perdoar é simplesmente entender o outro. Entender que tudo é perfeito, que tudo está perfeito. Que o outro teve um papel importantíssimo para a tua evolução, e só por isso já deverias agradecer. Perdoar é entender que cada um agiu da melhor forma possível dentro da evolução de cada um. Que você também “fez merda” e que também estava querendo fazer o melhor. O Perdão começa por perdoar você, começa por entender a sí próprio… Tudo na verdade começa no Auto-conhecimento.
Quando “cai a ficha” do Entendimento, e nasce o Perdão, automagicamente renasce o Amor. Um Amor diferente, um Amor pleno: o verdadeiro Amor incondicional! Você enxerga a divindade em você e no outro.
Na verdade está tudo interligado e tudo é uma coisa só: O Perdão é Amor, o Amor é Perdão e o Amor é o Entendimento de que tudo está Perfeito…
Eh eh eh, não precisa ir beijar ou adular os seus “ex”-desafetos, mas o seu novo sentimento de que tudo está Perfeito, de que tudo está Correto, te traz a Paz de Espírito que pensavas não mais existir. Você não sente mais nada pelos ex-desafetos além do que um sentimento de Fraternidade.
Mais ainda paira uma dúvida no ar: “Será que consigo amar novamente?” Quaaaaaa!!!!

Anúncios

Flor da Década

Que lindo o texto de hoje do Prem Baba, em seu e-mail diário denominado “Flor do Dia”:

“O amor tem muitas dimensões e a primeira delas é o perdão. O perdão é a dimensão do amor que inicia o processo de liberação das algemas do passado. Ele quebra a identificação com as ilusões e com as criações da mente e nos liberta da obstinação e dos pactos de vingança. O perdão nasce da compreensão, por isso é o autoconhecimento que possibilita o seu florescimento. Quando pode dedicar-se a conhecer a si mesmo e ao desenvolvimento da virtude da autorresponsabilidade, esse primeiro raio do amor se manifesta em sua vida.”
Sri Prem Baba

Fico satisfeito em ler essas palavras e perceber a similaridade com meus textos de uma década atrás, aqui mesmo neste blog. O artigo “A Escola do Perdão” traçou a ligação entre o Entendimento (Compreensão) e o Perdão. Antes disse, no final de 2004, escrevi sobre o Autoconhecimento, de onde advém a Autorresponsabilidade.

A vida é como um livro. Dias são páginas, décadas são capítulos.

As vezes a gente não entende bem alguma parte do livro, seja uma frase, uma página ou um capítulo. E temos que ler novamente.

Obrigado, Prem Baba.