TERÇO DE SÃO JOSÉ

(Início)

Sinal da Cruz

Pelo sinal da Santa Cruz, livrai-nos, Deus, Nosso Senhor, dos nossos inimigos.
Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

(Oferecimento)

Ofereço esse terço em louvor e glória de Jesus, Maria e José, para que sejam a minha luz, guia, proteção, defesa, amparo e fortaleza em todos os meus trabalhos, alegrias, agonias e tribulações. Pelo Nome de Jesus e pela glória de Maria, imploro de Vós, glorioso São José que alcanceis a graça que desejo (pedir a graça). Advogai a minha causa, falai em meu favor, no céu e na terra, alegrai a minha alma, para honra e gloria de Jesus e Maria.
Amém.

Credo

Creio em Deus Pai Todo-Poderoso, Criador do céu e da terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espí­rito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado. Desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos; creio no Espí­rito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna.
Amém.

(Começando as contas do Terço)

1 Pai Nosso
3 Ave Marias

(Para cada conta grande)

Glória ao Pai, e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Meu glorioso São José, nas vossas maiores aflições e tribulações não vos valeu o anjo do Senhor? Valei-me, São José!

(Para cada conta pequena)

São José, valei-me!

(Ao final)

Glória ao Pai, e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Antes só do que desacompanhado

Como é bom estar consigo mesmo: Antes só do que desacompanhado.
 
Venho experimentando essa sensação de solidão há alguns meses. No começo é ruim. Acordar e se ver só na cama nunca é uma sensação boa, ainda mais no começo de uma separação. “O sentimento de solidão me dá a consciência da minha individualidade“, escrevi num artigo de tempos atrás.
 
Agora nos momentos que me encontro só, seja por ter desejado estar só, ou simplesmente por ter acontecido, o sentimento é bem outro… Sinto-me pleno. Mais tranquilo. O Festival Kundalini foi um exemplo: toquei sozinho, fiz amizades, me relacionei, mas fiquei em momentos só no bar, no carro, e dancei comigo e com todos. Sem ter que me preocupar em agradar o outro e sem me preocupar em ser desagradado.
 
Sei que a virtude está no meio e não se pode ter um relacionamento de uma maneira egocentrista. Não é isso que estou falando aqui – falo que para se ter consenso, tem que se ter primeiro a si.
 
Quantas vezes já não estive “acompanhado” apenas para fazer o que eu não queria e ser “podado” na hora que eu não precisava. Na verdade eu estava era desacompanhado naquelas ocasiões!!!!
 
E para se ter primeiro a si, e depois ter o consenso com o outro, tem que se trilhar o “conhecimento” e depois o “autoconhecimento“.
 
“Quando sentirmos prazer em estarmos só, é que nos tornarmos uma boa companhia“. Antes Só do que desacompanhado!