A Técnica do Discípulo

IMG_20180702_213235152

Aprender, aprender e sempre aprender. Esta é a senda do Discípulo, do Neófito.
Já os Mestres, dedicam seu tempo para a descoberta, para a formulação de teorias, que depois com a aplicação da prática, demonstra-se ciência. Sou ainda do lado cartesiano quanto a isso: sem comprovação é credo.
Porém nada desabona o credo, pois tão certo quanto o ver para crer tomesiano, está o crer para ver crístico. São complementares, estão associados, “entrelaçados“, como é dito na física quântica.
Existem muitos mestres. Sem preconceitos ou dogmas. Afirmar que o homem não foi na Lua, que não devemos crer nos mestres que nos aparecem e outras expressões simbólicas, devem ser compreendidas com a tolerância do contexto regional-temporal-intelectual, sem desprezar o espiritual. Nada é certo ou errado, apenas é assim relativo a um contexto.
Tudo isso porém é introdução. O fato é existem pessoas que descobrem e inventam teorias e existem pessoas que aprendem diretamente com elas. Os prêmios nobel da física quântica, o psicanalista Carl Gustav Jung, Amit Goswami, Nicolas Tesla, Hélio Couto, Gari Craig e tantos outros pesquisadores, cientistas e intelectuais estão nesse primeiro nível. São os indutores, os percursores, mas não levam (todos) os “louros financeiros” de seu trabalho.
Entra em cena agora os discípulos dos mestres. Pessoas que estudam, estudam, estudam, se referenciam em diversos mestres e teorias, e aplicam um compêndio de técnicas conforme o seu jeito. Tem o seu valor também. Quem nesse ritmo de vida de hoje em dia conseguiria estudar direto com os mestres? Daí a importância do “resumo”.
A internet está infestada desses últimos. Todo discípulo tentar lançar o seu método interpretativo compêndio dos verdadeiros mestres, registra um nome (e se tiver o termo ‘quântico‘ no meio, melhor…) e… abre o carrinho. que significa, começa a vender um curso on line.
O crítico dos revendedores de mestres na internet geralmente são muito limitados, seja na fé, seja na diversidade de idéias ou de mestres que já acompanha. Tipo: “EU leio o ParagnodedemandosaMAntraGOvi e para mim já está bom”. Ótimo para ele e péssimo para a discussão de idéias.
Eu, Fundador, Mestre & Discípulo da original Doutrina Rubinesca, essa sim eclética por definição, sou discípulo dos grandes mestres, e sou discípulo de seus grandes discípulos também. Parabéns ao Goffi, à Elainne Ourives, ao Paulo Vieira, ao Henrique Carvalho, ao Lair Ribeiro e tantos outros que me ensinam a compor o Rubino 2.0. Quanto aos prêmio-nobel, eu não preciso parabenizar, porque a Academia Sueca já faz esse trabalho.

Anúncios

Relacionamentos & Condicionamentos

Os relacionamentos foram evoluindo ao longo do tempo. (Bem) Antigamente os homens das cavernas (supostamente) arrastavam suas mulheres pelas cavernas do período paleolítico. Talvez hoje, seja o contrário. Enfim…
Os relacionamentos evoluem e isso é bom. Meu quarto relacionamento(!!!) com certeza vai bem diferente do que foi o primeiro. Inclusive a figura do casamento, já tão adulterada (e “adulteriozada“) provavelmente nem sequer exista mais num breve futuro.

Se o seu relacionamento não evolui, não pense que é vantagem “não mexer em time que está ganhando”. Hoje a “não evolução” significa orgulho ou medo, e ambos são filhos do Condicionamento. A vida maravilhosa que os seus pais tiveram não é a vida real que você tem, e para essa vida real ser realmente maravilhosa tem-se que retirar todos os condicionamentos de todos os relacionamentos.

Assisti a quarta temporada do seriado da NETFLIX House of Cards. (Pule se não quiser saber de spoilers). Nela a relação entre o casal presidencial entra numa fase incrível onde é permitido a presença do amante da mulher, já que o marido “já não a vê da mesma forma”… Muita maturidade ou imaturidade, ainda não estou com opinião formada… Mas sem dúvida é algo incomum.

Prem Baba, em seu mais recente livro AMAR E SER LIVRE fala muito sobre o Novo Casamento. Sobre amar e ser livre. Em se amar primeiro. Para poder depois compartilhar o amor. Não se pode dar o que não se possui.

O principal no Novo Casamento é que nele não existe o jogo de acusações. Existe o ideal elevado do despertar do Amor Incondicional.

Sem condicionamentos, sentirmo-nos livres para seguir o caminho do coração: um novo relacionamento.

Imag014

(pombas, Rubis!!!)

Lula Lá

Lula lá: Na jaula! Pegaram a jararaca. Ela bem que se entocou, se enrolou, destilou o seu costumaz veneno, mas não deu. Perdeu.

lulala

Perdeu para o Moro, desde a coercitiva, perdeu para os 3 juízes da 2.a instância do TRF-4, perdeu para os 5 juízes do STJ e depois perdeu para os 6 juízes do STF que negaram seu habbeas-corpus. Destaque para o emblemático voto do Barroso (desafio quem defende Lula contestar a argumentação desse voto). Entrou de novo no STF, pedindo para ser julgado por determinado juiz (um absurdo), foi finalmente julgado pelo Facchin e… perdeu. Perdeu, perdeu e perdeu.

Ele agora se diz que “já não é mais humano“, não esquecendo que ele já havia se outorgado o título de “o mais honesto do brasil”.

A própria Petrobrás apontou em seu balanço um prejuízo de 6.2 BILHÕES com a corrupção. Os donos de empreiteiras como OAS, Odebrecht e outras, já desmascararam o “mecanismo” da propina. O Lula é o centro do PowerPoint sim! Entendam de uma vez.

Não me supreende toda a cena protagonizada pelo PT nessa estória toda. São mentirosos, manipuladores, ditadores, enfim… criminosos.

Não me supreendem os integrantes de seu curral eleitoral, os integrantes dos movimentos ditos sociais, os mortadelas do MST, do MS-PQP-B, do MS-VSF-B e outros MS´s. São massa simples de manobra, facilmente desmascarada por qualquer mamãe-falei.

Não me supreendem os apoiadores de ocasião, com a “bonita” Manuela (quase morri de rir quando o Lula a resumiu assim), o incendiário “Boulo”, o dublê de belzebú “Stédile”, a asquerosa narizinho e o arrogante lindinho. Todos abutres em cima dos despojos eleitorais do cadáver barbudo, que agonizava em caminhão de som em praça pública. Bem, nem tão pública assim, pois estava tomada pela claque.

Não me supreendem os blogs sujos, os “diários do centro do cú do mundo”, os Brasís171, ou “paulo penico dói no rim” ou outros lixos do gênero. Todos mamadores de verbas públicas, viúvos terminais da comedianta.

Não me surpreende o Lula, que apenas repetiu os bordões já repetidos como sempre, e usou de toda a sua arrogância ao desafiar o Estado de Direito. Seu discurso foi a preleção mais desconexa, irresponsável e arrogante que o mundo já ouviu. Vocês viram a cheirada que a Gleisy deu em seu cangote e o comentário para a Dilma: “tá cheirando cachaça”? kkk. Surreal… O Lula deixa a cena sem poder apoiar ninguém de seu próprio partido, segundo ele próprio: “para ocupar meu lugar dentro do PT tem que ser melhor que eu”. Que líder é esse? Mas chega de chutar cachorro morto.

Os que me surpreendem realmente são os seus apoiadores com um mínimo de instrução e percepção. Não cabe mais o argumento de “porque o outro não tá preso?” ou “sempre foi assim…”, que assolam os compartilhamentos ridículos de quem não consegue escrever um artigo decente opinativo, como este. Realmente não dá mais. Não pode haver bandido de estimação, nem justiça parcial. Tem que prender todo mundo sim! A próxima a ser presa (se mudarmos o Foro Privilegiado…) será a “presidentA” do PT (a narizinho), depois independente de ordem, o Aécio, o Alckmin, o Renan, a Dilma, o Temer… e a fila não vai ser curta… Minha surpresa com os apoiadores intelectuais (?) do molusco é realmente proveniente do fato de eu não conseguir entender os seus verdadeiros motivos: Talvez, numa análise rasa, aparece o orgulho e mais no fundo, uma frustração consigo mesmo espelhada numa martirização alheia.

Mas não quero entender, apenas registrei minha surpresa. Cada um com a sua faxina moral.

É Lula Lá. Na cadeia. Vem mais processos aí. Processos para ele, para a turma dele e para a turma que não é a dele.

Os fins não justificam os meios. Viva a Lava Jato!


Não poderia deixar de postar esse artigo sobre o Lula nessa data histórica. 
Pode ser até que a serpente saia rapidamente da jaula. Tudo é possível na Banânia.
Mas o momento é agora e a hora é essa.

Veja o que eu já escrevi antes sobre o tema. Desde 2004

Curta

Eu gosto da denominação popular de “saboneteira” destinada ao ossinho que conhecemos por clavícula. 

O MANDAMENTO MAIS IMPORTANTE

mateus22

O MANDAMENTO MAIS IMPORTANTE

No Primeiro Testamento (a parte da Bíblia que conta o começo das coisas e a vida de Moisés, entre outros tópicos) temos no livro Deuteronômio a citação dos 10 Mandamentos. 

No Segundo Testamento (a parte da Bíblia que conta a vida de Jesus, entre outros tópicos) no livro Mateus 22.36-39 (e repetido nos livros Marcos 12.28-31 e Lucas 10.26-28), Jesus é perguntado sobre “qual é o mais importante de todos Mandamentos”?

Então Jesus profere o ensinamento que é a base de quase todas religiões modernas que é:

‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’. E ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’.

Essa é a versão da Bíblia traduzida na NOVA VERSÃO INTERNACIONAL. Porém muita gente acaba falando e entendendo o ensinamento máximo do Mestre a partir da tradução da Bíblia NTLH, ou a NOVA TRADUÇÃO NA LINGUAGEM DE HOJE, que traz:

“Ame os outros como você ama a você mesmo.”

E é aí nessa última frase, de onde vem grande mal entendido, ou falando de outra forma, pouco aproveitamento do ensinamento do Salvador.

As religiões ensinam a “amar ao próximo como amamos a nós mesmos”. E eu questiono: Como e quanto nós amamos a nós mesmos?

Acredito que muitos se amam pouco. Basta ver os resultados que são apresentados. As pessoas não são os que os outros pensam o que elas sejam, nem são o que a próprias pessoas pensam de si mesmas. Há muita auto-ilusão, soberba, auto-comiseração e outros sentimentos errôneos por aí… Na mais direta realidade, as pessoas são o que apresentam.

E o que mais se apresenta na superfície da Terra é o orgulho, a soberba, a arrogância (que são sentimentos de grandeza motivados pelo ego grande) e também a falta de confiança em si, o medo e as auto-frustações (que são sentimentos de diminuição motivados por um ego mal resolvido).

Então, se é assim que muitos se “amam”, é nesse parâmetro que vão “amar” aos seus semelhantes. Dá para começar a entender o motivo de tanto desamor entre as pessoas, não é?

Mas voltemos ao texto bíblico na versão da NVI – NOVA VERSÃO INTERNACIONAL: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’.

A palavra chave é “como”. Como pode ser classificado Advérbio de Modo ou Advérbio Relativo, é uma palavra de LIGAÇÃO. Assim da mesma forma que rezamos na Oração que o Mestre também nos ensinou, o “Pai Nosso”, e dizemos “Assim na Terra COMO no Céu”. O significado de COMO é de “ambos”, de soma ou ligação (como = com + o) , mas não de comparação ou medição de grau.

E isso faz TODA A DIFERENÇA.

Não é o caso de entender que ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’ significa amar os demais no grau que amamos a nós mesmos mas sim, AMAR AOS PRÓXIMOS “E” A NÓS MESMOS!!!

Isso dá uma incrível amplitude no ensinamento do Mestre e uma maravilhosa aplicação prática à nossas vidas.

Temos que ter amor próprio, cuidar de nós mesmos, querer o nosso bem, zelar pelo nosso corpo, trabalhar pela nossa prosperidade.

Devemos amar os demais. Mas nunca se esquecer de nós amar também. Se o fato de ao amar ou fazer bem a alguém implicar em fazer mal a nós mesmos ou diminuir nosso amor para conosco, é um bom sinalizador que algo não está tão certo assim.

E como disse Roger, “Eu me amo, eu me amo, não posso mais viver sem mim”… :^)

(Vicente Rubino)

Megasena é barbada 

Existem 915.103.765  combinações possíveis para montar seis blocos LEGO do tamanho 2×4. Ou seja, mais de 900 milhões.

Já as combinações de seis números da megasena equivalem a 50.063.860. Ou seja pouco mais de 50 milhões.

Ou seja, é mais fácil ganhar na megasena do que montar LEGO (igual ao que eu montei).

 

O Senhor é Hippie?

Oxalamaiah – SoundCloud

Ouça Oxalamaiah de VicenteRubino #np na #SoundCloud

Escoteiros

Quando pequeno, mesmo tendo ganhado o famosíssimo “Manual do Escoteiro Mirim”, com os sobrinhos Luizinho, Huguinho e Zezinho, da Disney, nunca me pilhei em me tornar um escoteiro… Lamento hoje sobre isso!

Acordei hoje de mnhã bem cedo e logo percebo que esse vendaval que assola Porto Alegre fez com que a eletricidade se ausentasse do meu recinto: falta de luz geral no bairro.

Na usual correria matinal para arumar as coisas para ir para o trabalho e levar o Sirius para a escola, começo a preparar o café da manhã. Geladeira desligada: – Ops, ainda não derreteu a manteiga! – comemoro…

Fui ao fogão e pensei: – Ainda bem que quando falta luz não falta gás! E giro o botão do gás do fogão, que sendo de acendimento automático, naturalmente deixou o gás passar mas não começou a ignição. Sem fogo no fogão!

E agora? Como acender o fogão? Não tinha fósforos ou isqueiros no recinto. Na verdade, meu Zippo Bob Marley está sem fluído já faz muito tempo. E agora? Como acender o fogão?

Fiquei pensando que se eu tivesse sido escoteiro, facilmente acenderia um fogo, seja com pedras lascadas, seja rodando um galhinho com folhas em volta… Mas não sou escoteiro. Além disso não tenho pedras lascadas e galhos secos no apartamento rural…

Desisto! Abri a geladeira e achei um Toddynho. Dane-se o fogão!

Acho que vou matricular o Sirius no curso de escoteiros que tem aqui do lado de casa!

MondoVR